Guarulhos seleciona 1.200 jovens para programa de qualificação na Prefeitura

Programa Oportunidade ao Jovem permite aos estudantes com idade entre 16 e 21 anos conhecer diversos setores da administração pública, curso tem duração de um ano
A Secretaria do Trabalho de Guarulhos (Grande São Paulo) selecionou 1.200 jovens para os cursos de educação e qualificação do Programa Oportunidade ao Jovem (POJ). A iniciativa oferece qualificação profissional e a possibilidade de conhecer vários setores da Prefeitura durante um ano. Os selecionados recebem auxílio financeiro mensal de R$ 120, além de vale-refeição, vale-transporte e seguro de vida.
Os jovens selecionados têm idade entre 16 e 21 anos e renda familiar baixa. Vivem em famílias com dependentes idosos ou pessoas com deficiência, em situação de risco social ou familiar, em condições precárias de moradia. Os selecionados também tiveram de comprovar que estudam e não exercem atividade remunerada.
Durante o curso, os jovens são divididos para estimular o trabalho em grupo. No decorrer do ano, eles têm a oportunidade de exercer diversas atividades, como Agente de Controle e Gestão Social; Arte-Educação e Suporte em Informática; Agente de Recreação e Lazer; Agente de Pesquisa; Costura Industrial e Cozinha Industrial; Instalações Elétricas Residenciais e Agentes de Controle e Gestão Ambiental; Educador Sanitário; Informática e Monitoria em Telecentros; Agente de Transporte Público; Assistente Administrativo e Técnicas de Vendas.
A formação do Programa de Orientação ao Jovem (POJ) é supervisionada e certificada por parceiros como o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Cefet), as Faculdades Integradas Torricelli, o Serviço Social do Transporte (Sest) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat).
A iniciativa é simples, fácil de ser replicada em qualquer cidade, mesmo as menores e tem a capacidade de gerar um grande impacto positivo na vida destes jovens e suas famílias.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.