Escolhas conscientes, um mundo melhor

Todas as nossas escolhas e ações geram conseqüências em nosso meio. E quando falamos dos impactos sobre a sustentabilidade do planeta, essa questão torna-se imperativa. Deve ser permanentemente avaliada por todos nós, uma vez que a simples existência de cada indivíduo gera impacto ambiental e social. Ninguém deveria ter pensamentos como ‘não vou estar aqui mesmo para sofrer as conseqüências de minhas atitudes…’.
Esta é uma reflexão individualista e egocêntrica, que demonstra total falta de consciência. E os filhos? E os netos, bisnetos?É importante que o consumidor reflita sobre o enorme poder que ele tem para direcionar a indústria e o varejo, uma vez que bens de consumo são produzidos a partir da percepção de necessidades do consumidor. Escolhas conscientes irão demandar bens produzidos sob a lógica da sustentabilidade.Certamente, apreciamos o conforto e o bem estar, mas é possível conciliar esses fatores à permanência da nossa e de futuras gerações num planeta sustentável. Poucos se dão conta desta relação sistêmica e de sua responsabilidade individual na hora de escolher um produto.

Tornando-nos consumidores responsáveis, capazes de fazer escolhas inteligentes na hora de comprar, podemos conduzir as regras do mercado. Infelizmente, o tempo está esgotado e essa atitude precisa ser tomada AGORA. Nem um dia a mais. E o que você, como indivíduo – independentemente de outras pessoas, organizações, leis ou governos -, pode fazer?Antes de tudo, calcule o impacto de sua existência sobre o planeta.

Para isso, faça o teste no site www.pegadaecologica.org.br. A partir do resultado, você pode redefinir suas escolhas. Pequenas ações no dia-a-dia vão fazer muita diferença no global, como racionalizar o uso de água e energia, separar e destinar adequadamente o seu lixo, racionalizar o seu transporte, reduzir o desperdício de alimentos, verificar a procedência de tudo que comprar. Temos graves ilusões sobre o que precisamos para ser felizes. E isso é estimulado por toda a publicidade com a qual somos constantemente bombardeados, que nos faz acreditar que o consumo de certo bens nos leva a um estado de contentamento.
Segundo alguns filósofos, a felicidade está em coisas muito simples, como a convivência com amigos, a liberdade e uma vida bem analisada e consciente. Consumir de forma consciente e responsável é urgente e isso é responsabilidade de cada um.

Eleine Bélaváry é diretora executa da Associação Franquia Solidária (Afras), braço de responsabilidade social da Associação Brasileira de Franchising (ABF)

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.