Comunicação Eficaz é que abre espaço para os outros

Valorizar ao invés de criticar, ouvir mais e, medir as palavras estão entre as ferramentas para uma boa comunicação

Um líder é uma figura que inspira e influencia pessoas, principalmente por meio de seu exemplo de vida. Quando esse bom exemplo é um dos pilares de sustentação da ponte que possibilita o acesso às outras pessoas, a comunicação eficaz é garantia de que essa ponte será de fato atravessada.
A comunicação não se resume a maneira como você se expressa, é também a forma como você abre espaço para que os outros se expressem. Para ser eficaz, a comunicação necessita de interação entre as pessoas, troca de opiniões, informações e até mesmo sentimentos e emoções. Assim surge a empatia e é ela que irá estreitar os laços, fortalecer relacionamentos e promover a cooperação — em última análise os verdadeiros objetivos da comunicação.
Para atingir esses objetivos, alguns critérios devem ser seguidos:
– Não faça contatos, faça amigos: as pessoas sabem muito bem quando você as considera meros contatos em caso de necessidade ou quando você as vê como amigas. Cultive amizades pelo simples prazer e satisfação que isso traz.
– Para saber como falar, é preciso antes saber como ouvir: Só é um bom ouvinte quem sabe doar — não conhecimento ou sabedoria, mas tempo e atenção. Para tanto, é necessário deixar de lado as preocupações, o desejo de exibir inteligência, as opiniões preconcebidas, a tentação de julgar precipitadamente, e apenas ouvir. Por mais que você acredite que possa contribuir, nunca conseguirá se não houver empatia entre você e o interlocutor.
– Em vez de criticar, valorize: é preciso saber discutir sem jamais ferir a auto-estima da pessoa com a qual você está discutindo. Isso só é possível se você se dispuser a entender em vez de atacar, a perguntar em vez de acusar, a permitir que o outro exponha seus motivos e intenções, e principalmente se o deixar perceber que ele é capaz de encontrar uma solução digna para o problema. Essa demonstração de confiança fará com que a pessoa se sinta valorizada em vez de se sentir humilhada ou acuada, abrindo caminho para que o conflito seja resolvido de forma eficaz.
– Suas palavras são as medidas de seu equilíbrio, meça-as bem: as palavras podem ter efeito demolidor tanto para quem as profere como para quem ouve. Palavras destemperadas e ofensivas, ditas sob o calor do momento, fazem com que a pessoa que as proferiu seja vista como explosiva ou desequilibrada. Elas até podem provocar uma rápida sensação de alívio, mas destroem relacionamentos, agravam problemas e prejudicam de forma irreversível a imagem da pessoa. Falar de forma tranquila revela que você é uma pessoa equilibrada. Quanto mais dura for a “verdade” a ser dita a alguém, mais se fazem necessário tato, gentileza e bom senso.
É possível levar o diálogo a um patamar elevado e a comunicação não é uma maneira de manipular as pessoas, sim de aproximá-las. Elas nos fazem ver o poder transformador das palavras e o modo como a genuína cooperação nasce da atenção sincera que dedicamos às pessoas. Cada um de nós tem o poder e a capacidade de se relacionar bem com os outros, Pense nisso e seja uma ponte para a sua equipe.
Paulo Kretly é presidente da FranklinCovey Brasil, e reconhecido palestrante em liderança, gestão e produtividade pessoal e interpessoal, é especialista em gerenciamento do tempo.

Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.