22 de Abril, Dia da Terra: dicas para ter uma iluminação eficiente e economica

Segundo os especialistas da GE Iluminação, da eletricidade total produzida no nosso planeta, cerca de 20% é utilizada para iluminação. Porém, grande parte da energia que precisamos para este fim acaba sendo desperdiçada por maus hábitos ou porque 70% dos produtos de iluminação empregados utilizam componentes com tecnologia antiga. A boa notícia é que não é necessário muito esforço para reduzir o nosso consumo, ajudando a preservação do meio ambiente e diminuindo as contas de luz nestes tempos de crise.

A seguir, 5 idéias simples para reduzir o consumo de eletricidade nos sistemas de iluminação das nossas casas e escritórios:

1. A medida mais simples para reduzir o consumo de energia em uma casa ou empresa é substituir as lâmpadas incandescentes por fluorescentes. Trocar apenas uma dessas lâmpadas por uma fluorescente de alta eficiência pode representar uma economia de energia de mais de 80 por cento durante a vida útil da lâmpada. Imagine o que você poderia economizar em energia elétrica substituindo 5, 10 ou 15 lâmpadas na sua casa ou escritório! O melhor de tudo é que, segundo os especialistas da GE Iluminação, as lâmpadas fluorescentes proporcionan o mesmo nível de iluminação, consomem quatro vezes menos energia elétrica e duram até 12 vezes mais que as lâmpadas tradicionais.

2. Pinte as paredes interiores da sua casa ou escritório de cores claras. Desta forma, a luz se reflete nelas, facilitando a iluminação dos espaços e consumindo muito menos energia. Quando o uso de luz artificial é necessário, procure utilizar lâmpadas e sistemas de iluminação fabricados com materiais que refletem ou distribuem a luz em vez de absorvê-la. Se você precisa utilizar luminárias, os especialistas da GE Iluminação sugerem utilizar aquelas com um fluxo luminoso ou coeficiente de iluminação entre .33 e .50 para espaços pequenos e entre .55 e .80 para espaços grandes.

3. Abra as cortinas durante o dia, permitindo a entrada da luz do sol pelas janelas. Durante a noite, feche-as para evitar a perda do calor. Nos escritórios, utilize os espaços próximos às janelas para a realização das atividades mais intensas (trabalhos no computador, contabilidade, etc.) e reserve os espaços menos iluminados para atividades esporádicas (reuniões com seu grupo de trabalho ou clientes). Quando for necessário a utilização de luz artificial, procure usar somente a luz que você precisa. Lembre-se que o exagero de luz artificial em uma casa ou escritório gera um brilho excessivo que é tão prejudicial aos olhos como a falta de luz, além custar muito mais caro! Por isso, recomenda-se reduzir a voltagem das lâmpadas, usando abajures e luminárias em vez de iluminar cômodos inteiros, instalar controles automáticos de luz e apagar as luzes ao sair de cada cômodo.

4. Compre produtos para iluminação, eletrodomésticos e artigos para casa ou escritório com certificação de eficiência energética. Por exemplo, nos Estados Unidos a certificação Energy Star (simbolizada por uma estrela) identifica mais de 30 tipos de produtos que garantem o uso eficiente de energia. Os produtos de iluminação com certificação de eficiência energética podem reduzir o consumo de energia em casas e escritórios em até 75 por cento. O mesmo aplica-se a eletrodomésticos, aparelhos para escritório e outros produtos com esta etiqueta.

5. Para iluminação de espaços exteriores, utilize luzes com sensores de movimento que somente acendem durante a noite ou quando alguém está presente. O detector de movimentos aumentará ainda mais a economia de energia e ajudará a reduzir os custos de luz da sua casa ou escritório.

Além disto, há outro hábito que todos deveriam adquirir, no final da vida útil das lâmpadas, recicle as fluorescentes ao invés de jogá-las no lixo. Desta forma, estaremos contribuindo mais uma vez, sem muito esforço, para criar um mundo melhor.


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.