“Eu serei contigo”

Como você toma suas decisões? Como escolhe os filmes que vai assistir? Com que critérios decide o que fazer no final de semana? Quando diz sim ou não para alguém que pede sua ajuda? Quando acorda cedo para ir trabalhar?
Raramente pensamos sob quais valores tomamos nossas decisões. Agimos mecanicamente avaliando o que é vantajoso em cada momento e nem percebemos o peso de nossos valores em cada palavra.
Muitas vezes agimos sob o calor do momento, se estamos frustrados ou aborrecidos, não pensamos duas vezes em agir com ira. Enquanto que nos momentos de alegria, revelamos nossa bondade.
Para o Evangelho Segundo o Espiritismo, três perguntas devem estar presentes em cada decisão: Vou causar prejuízo a alguém? Minha decisão é útil a alguém? Se alguém a fizesse a mim, ficaria satisfeito?
Nada mais simples, não? Talvez por isso pareça uma coisa muito complicada. O que? Pensar antes de agir? Que coisa mais maluca?
Pois aí está o desafio de andar no Fio da Navalha, o desafio de usar nossa liberdade de escolha para atender simplesmente aos desejos pessoais sem sequer lembrar das outras pessoas ou de qualquer valor.
Há um momento em que desejamos simplesmente nos libertar da pressão a que os problemas nos submetem. São responsabilidades na família, no trabalho, em casa, com os amigos e ainda temos que cuidar da natureza, reciclar o lixo, colaborar com a gestão das escolas, fazer trabalho voluntário…
Não é nada fácil. Mas ninguém disse que seria. Eu seria muito arrogante de dizer a você qual a melhor maneira de fazer suas escolhas, mas uma pequena frase faz uma grande diferença para mim.
No Antigo Testamento, quando Moisés está cuidando de seu rebanho de ovelhas e Deus explica qual é sua missão, ele se sente também muito aquém do necessário. Então ao dizer que os egípcios não o escutariam, Deus responde: “Eu serei contigo”.
Você diz para um amigo: Eu torcerei por você.
A esposa diz para o marido: Eu pensarei em você.
O pai diz para o filho: Eu estou ao seu lado.
Mas quando você escuta, “Eu serei contigo”, isto faz uma grande diferença.
E você? Como se equilibra na dia-a-dia?


Este artigo pertence ao Caminhando Junto Blog.
Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.